7 de julho de 2007

Live from: Europe



Iniciando nossa cobertura internacional do jamboree, já estamos ao vivo da Europa.
Direto da Itália, iremos agora com informações internacionais fresquinhas, para ajudar com seus preparativos de viagem para o jamboree.





Acho que uma boa maneira de começar é dando algumas dicas para evitar certos micos e gastos de dinheiro excessivo por aqui, além de umas curiosidades e dicas. Os preços na Europa (ao menos quando a moeda usada é o Euro) costumam ser bem parecidos, então algumas dicas aqui valem para qualquer país que você irá visitar, mas espere uma variação de um euro para mais ou para menos.



Dentro de alguns dias, alguns de nossos jovens correspondentes estarão começando sua “Jambornada” e irão postar direto de Kanderstëg, o lugar idealizado pelo veio para ser o “jamboree permanente do escotismo”.



Para quem vai dar uma mochilada pela itália, mais especificamente em nápoli, evitem um micão no restaurante e prestem atenção nisto:
-Não existe pizza napolitana em nápoli.
Isso ai, a pizza napolitana que você esta acostumado a comer no Brasil não existe por aqui... e se você pedir uma pizza napolitana para o garcon antes mesmo de olhar o cardápio, o cara vai te olhar com uma cara de “o que este cara esta falando??? Todas as pizzas aqui são napolitanas!”.
Acreditem, aconteceu comigo.

E, de novo na itália, uma dicazinha pra quem prefere ouvir o veio e poupar dinheiro, alegando que “o escoteiro é econômico”:
-Para comer bem e pagar pouco na itália, coma pizza.
A pizza, por aqui, é a melhor coisa para se comer, a que mais “enche” e a mais econômica.
Uma pizza do tamanho de um prato grande (seria algo entre o médio e o grande, no Brasil) sai, nos restaurantes mais caros, por 12 euros.
Fora destes restaurantes, tem pizza até por um Euro, em lanchonetes e panificadoras simpáticas. Existem também sanduíches pelo mesmo preço, alguns inclusive feitos do delicioso (e caro!) presunto de parma.
Só uma coisa: Não espere a mesma variedade de pizzas que nós temos no Brasil.
Enquanto no Brasil qualquer pizzariazinha meia boca tem pelo menos uns 20 sabores, entre doces e salgados, aqui o máximo que eu encontrei em uma pizzaria foram 10 sabores.
E nenhum doce.
Ok, você obviamente não vai querer comer sua pizza “ao seco”.
De seco, aqui, só o vinho.
Mas como somos um Blog escoteiramente correto, vamos falar apenas de bebidas não alcólicas.
Uma coca, pra comer com sua pizza, sai, nos restaurantes 2 euros. Três, nos mais caros. Nas padarias, fica em volta de um euro, um euro e cinqüenta. Isto vale também para outros refrigerantes, água mineral, e sucos em lata.
Suco natural aqui, se você quer economizar, passe longe.
O mais barato, natural, que eu achei, saia por 2,50.
E era ruim. O resto,tudo concentrado, sem açúcar, amargo...

Ainda falando de comida: Lembram do Kinder Ovo?
Chocolates da kinder (e outras marcas) são muito baratos por aqui.
Compre em um supermercado e leve para seu hotel/albergue.
Vale a pena, é diferente do que você está acostumado no Brasil.

A temperatura na itália está variando entre 25 graus à noite e 35 de dia. Porém, em londres, a média deve ficar em 15 à noite e uns 25 de dia. Isto é quente para um cara do sul do Brasil, mas é gelado para alguém do nordeste, por exemplo.
Então, aqui vai mais uma dica: Para economizar espaço na sua mala, leve umas 3 ou 4 daquelas calças “desmontáveis” (que tem um zíper e viram bermuda). Pois ao mesmo tempo que elas são calça, também são bermuda. E agora, algo que vai um pouco contra o 10 artigo da lei (limpo de corpo e alma) mas é uma dica útil para os viajantes: Normalmente a parte que mais suja da calça é a parte debaixo (calcanhar).
Comprando estas calças “desmontaveis”, todas da mesma cor, você aumenta a “vida útil” de sua calça, já que você pode lavar e secar a parte suja da calça (calcanhar) enquanto usa a mesma calça, como bermuda, o dia inteiro, sem precisar desfazer toda a sua mala em cada hotel!A noite, você simplesmente junta as partes e faz uma calça, limpinha!
Fantástico, não?

Eu (Joca) estou viajando com minha família, na viagem “pré-jamboree” (é aquela coisa né... já que íamos viajar, porque não aproveitar e conhecer o resto?) Nós viemos até Napoli e alugamos um carro.
Alugar um carro é algo que vale a pena, se você estiver viajando em 3 pessoas ou mais.
Você conhece muito melhor as cidades pequenas, a população, e fica mais entrosado na cultura, além de não custar caro (na verdade, se você botar as contas na ponta do lápis, sai o mesmo que se você estivesse sem carro, contando que você gastaria com metrô, táxi e etc).
As placas estão todas em italiano, o que fica beeeem fácil pra qualquer brasileiro entender. E se você falar em português com qualquer italiano, eles vão entender.
Inclusive, um aspecto que eu achei curioso, é que ao menos em grande parte das cidades turísticas visitadas por nós, os garçons, lojistas já chegavam falando em inglês com a gente (o que para mim é ótimo já que eu falo bem melhor inglês que italiano).

Particularmente, eu acho que isto é péssimo para a cultura de um povo, já que eles acabam adaptando a cultura ao gosto do turista, ao invés de seguir sua própria cultura. Eu preferia mil vezes ter que me virar pra entender e ser entendido que falar em inglês.
Foi por isso que pegamos o carro e saímos para as cidades pequenas, se concentrando apenas nos pontos turísticos das grandes.
Ah, é aconselhável fazer a carteira internacional de motorista, no DETRAN de sua cidade, por 30 reais.
Mas, dizem as locadoras de carro, que isto não é obrigatório.
Até agora a gente não usou.
Se você irá passar pela itália, algumas dicas:
Repare que quase todos os prédios, tanto antigos como novos, tem muito mármore, o que deixa tudo lindo.
Vale muito a pena conhecer pompéia, uma autêntica cidade de antes de cristo. E perto de pompéia, conheça também a costa Amalfitana. Paisagens-cenário-de-filme-do-james-bond por lá. Estradas de tirar o fôlego, que você não acredita que passe um carro por ali, com vistas inacreditáveis
Ainda subindo a itália, passe por roma (cuidado, não são todas as estradas que levam a roma! Mas sim, quem tem boca vai a roma, e descobre como chegar. E em roma, faça como os romanos porque ir a itália e não ir pra roma é como ir pra roma e não visitar o papa, só cuidado, que o rato roeu a roupa do rei de roma (ok, ok, acabei meu estoque de ditados sobre roma).
O berço da civilização ocidental vale muito a pena de ser visitado. Especialmente depois dessa onda de sucessos cinematográficos como “Gladiador”, “Alexandre”, “Tróia”, “asterix e obelix”.
Passando por lá, você verá que a civilização de 2 mil anos atrás é muito semelhante à de hoje em dia. Tanto socialmente, como politicamente.

E claro, como já dito anteriormente, Visite o Bento.
O papa ta lá, te esperando.
Liguei pra ele hoje!
Ele não é tão simpático quanto o joãozinho, mas a casa dele ta aberta pra você ver, com algumas pinturas milenares em suas capelas (Não perca a capela sistina!)

E ainda subindo a itália, dê uma parada em milão.
A cidade da moda.
Veja o preço “de verdade” de todas aquelas bolsas “luis vitão” que você compra na 25 de março, em SP ou no Paraguay.
E claro: Tire fotos, muitas fotos. Esta será a viagem que você irá contar para todos os seus netinhos.

E para manter sua família e amigos informados, crie um fotolog. Quase todos os hotéis e albergues tem acesso a internet na europa (apesar de geralmente ser um PC só para o hotel inteiro), o que torna a comunicação mais fácil para nós, Brasileiros econômicos e respeitadores do bem alheio... o único problema é o seguinte: são 5 horas de diferença (a mais) para o Brasil.
Então o melhor é mandar e-meio, escrever noticias ou coisas do gênero para a galera. Porque ligar para mamãe a hora que você acorda... é bem provável que já tenha passado da meia noite no Brasil.

Continue ligado aqui no Blog para mais noticias “ao vivo” da europa, através de nossos “jovens correspondentes internacionais”.

Você já ta viajando?
Tem mais alguma dica de onde você está ou para onde vai?
Tem alguma dúvida?
Tem mais algum ditado sobre roma?
Comente!!!

ADICIONADO DIA 08/07

Faltaram algumas coisinhas no post de ontem e achei melhor acrescentar:

Antes de mais nada, reserve o hotel (a epoca do jamboree 'e alta temporada na Europa), e TENHA CERTEZA de que este hotel fica perto de uma estaçao de metro.

Eu nao fiz isso, e tenho que andar 15 minutos de onibus todo dia para ir nos pontos turisticos.

Tambem cheque se ele tem acesso a internet, que é uma mao na roda quando voce viaja pra longe.

Para conhecer a cidade, SEMPRE faça um City Tour primeiro.

Todas as capitais, como Londres, Paris e Roma (e algumas outras cidades) tem um onibus de city tour de dois andares, sem teto, com guia ou gravaçao com informaçoes sobre os pontos turisticos em varios idiomas.

De preferencia procure por um "hop-on hop-off". Assim, voce pode descer e subir onde quiser, por um determinado periodo de tempo.

Estes onibus ficam na faixa dos 15 euros, tanto em Roma, como em Paris, e cerca de 10 Libras em Londres.

Fazer turismo so com um livrinho na mao as vezes nao é a melhor idéia, apesar de ser a mais economica.

E hoje ja flagrei alguns escoteiros brasileiros (de cima do bus, logo, nao dei oi) passeando por ai!

Sempre Alerta, viajantes!

5 comentários:

Milena disse...

Pompéia é realmente imperdível.
E, falando em pizza e Roma, o ideal é comer a pizza al taglio, em que vc escolhe o tamanho da fatia que vai comer e paga pelo peso.

Lima disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Lima disse...

AHHH

Sábado que vem estou no ar. ;D

Se quiserem acompanhar...
www.flogao.com.br/limanojamboree

celinha disse...

estive na itália começo do ano passado... eu a minha mãe alugamos um carro em roma e fomos descendo até napoli...
um lugar q provavelmente você nunca vai parar, mas uma cidadezinha q eu adorei é Avelinno (perto de Napoli). vale muito a pena!!! é a típica cidade européia mesmo...
mas nessa semana q eu passei de carro, visitei Pompéia, Ilha de Capri, que por sinal é maravilhoooooosa, Soriento, Bagnoli Irpino (uma vila por esses arredores)... tudo lindo demais!!!
nessas cidades maiores, como Roma e Napoli, aconselho apenas visitar os pontos turísticos mesmo, e conhecer mais as cidades pequenas, que além de mais bonitas, mais cuidadas, não têm aquele transito caótico como nas metrópolis italianas (e q transito hein?!?! lá o povo definitivamente compra carteira... seria totalmente injusto se sempre fosse cobrada a internacional dos turistas)
bom... é esse meu conselho... =p
aproveita!!!

ps: ainda não consegui dobrar meu anoraque como ele veio... hehe

Lucas GESM 72 PR disse...

Comam o sorvete de Roma! Aqueles tipo "dvicz"..... eu comi numa vendinha muito "normal", nada demais e com certeza foi o melhor sorfete que eu comi em toda a minha vida!!!
Isso foi a 2 anos atrás, mas se o coliseu ainda está de pé eu acredito que aquele sorvete ainda seja feito haha. "Em roma como os romanos" serve?! haha
SAPS
contando os dias, sábado é o grande dia!